A SANTA CEIA É SANTA MESMO?



O texto hoje será um pouco mais detalhado, argumentativo e apologético (apologética significa "defesa da fé"). Se puder, leia tudo.

Recentemente, navegando pela internet, vejo muitas pessoas dizendo que a Santa Ceia não é "Santa". Alguns dizendo, inclusive, que ela não é bíblica, e sim uma invenção de pastores que querem dominar os membros, forçando-os, com a Ceia, a comparecer aos cultos. Dizem que ela era da Antiga Aliança e que não precisamos realizá-la.

Resolvi pegar os dois principais argumentos destas pessoas e responder, argumentando biblicamente.

Primeiro falso argumento:
"Jesus nunca nos mandou celebrar uma "Santa Ceia”. A Ceia que Jesus participou foi, na verdade, a Páscoa Judaica, ou "Festa dos pães ázimos". No texto bíblico, quando Jesus pede aos discípulos que lhe preparem a última Ceia, Ele se refere à Páscoa (Mateus 26:19)."

Resposta: 
É verdade que, quando Cristo pede para prepararem a ceia, Ele se referia à comemoração da Páscoa judaica, que era realizada por todos os judeus fiéis. Mas isso não significa que Jesus não tenha instituído um novo memorial ali, naquele dia.

Uma Nova Aliança estava sendo feita com o sacrifício de Jesus. Logo, um novo memorial estava sendo oficializado por Jesus naquele momento, antes dEle morrer. A Páscoa (Antigo Testamento) falava do Cordeiro que viria; a Ceia (Novo Testamento) fala do Cordeiro que JÁ VEIO! 

Uma das provas de que a Ceia é algo novo, são os elementos novos. Na Páscoa, os elementos eram um cordeiro assado, pão sem fermento e ervas amargas. Na ceia, os elementos são um pão normal e vinho! Tanto é verdade que é um novo memorial, que Jesus disse, em Lucas 20:19: "Isto é o meu corpo dado em favor de vocês; façam isto EM MEMÓRIA DE MIM". Se Jesus fala sobre fazer algo "em memória", significa, claro, RELEMBRAR de algo. Portanto, a Santa Ceia é pra lembrar de algo que está no passado -
você não se lembra de coisas futuras, certo? 

Jesus está instituindo um memorial aqui!

Mais uma prova é o texto de 1Coríntios 11:26:

"Porque, sempre que comerem deste pão e beberem deste cálice, vocês anunciam a morte do Senhor até que ele venha." (1 Coríntios 11:26)

Paulo diz para que "sempre que comerem deste pão e beberem deste cálice" - ou seja, é algo constante e rotineiro que deve ser feito sempre!

Segundo falso argumento: 
"Paulo, em 1 Corintios 11, não estava mandando a igreja praticar a Santa Ceia, como se fosse um memorial, mas ele estava dizendo pra eles que eles eram gananciosos e gulosos e não repartiam o pão com os outros! Era costume da época levar alimentos para comer durante o culto, e enquanto uns se empanturravam, outros passavam fome! Olha: 'porque cada um come sua própria ceia sem esperar pelos outros. Assim, enquanto um fica com fome, outro se embriaga. Será que vocês não têm casa onde comer e beber?' (1 Co 11:21 e 22). 

Tá vendo? O foco aqui não é um "memorial" ou "sacramento", e sim um puxão de orelha com aquela igreja que não dividia o que tinha!!" 

Resposta:
Será verdade que Paulo não tratava a Ceia como "Santa", e nem como um memorial que a Igreja deveria seguir, mas estava em 1 Coríntios 11 apenas exortando os cristãos a 'dividirem o pão'? 

Vamos ver o contexto para ver como Paulo enxergava a Santa Ceia?

"Não é verdade que o CÁLICE da bênção que abençoamos é A PARTICIPAÇÃO NO SANGUE DE CRISTO e que o PÃO que partimos é A PARTICIPAÇÃO NO CORPO DE CRISTO?" - 1 Coríntios 10:16.

A Santa Ceia como algo instituído, como um Memorial. 

"Vocês não podem beber do cálice do Senhor e do cálice dos demônios; NÃO PODEM PARTICIPAR DA MESA DO SENHOR e da mesa dos demônios. - 1 Coríntios 10:21.

Mesa do Senhor. Ou seja, um momento especial, santo.

“Pois RECEBI DO SENHOR O QUE TAMBÉM ENTREGUEI A VOCÊS: Que o Senhor Jesus, na noite em que foi traído, tomou o pão e, tendo dado graças, partiu-o e disse: "Isto é o meu corpo, que é dado em favor de vocês; FAÇAM ISTO EM MEMÓRIA DE MIM". Da mesma forma, depois da ceia ele tomou o cálice e disse: "Este cálice é a nova aliança no meu sangue; façam isto sempre que o beberem em memória de mim".
Porque, SEMPRE QUE COMEREM DESTE PÃO E BEBEREM DESTE CÁLICE, VOCÊS ANUNCIAM A MORTE DO SENHOR ATÉ QUE ELE VENHA. - 1 Corintios 11:23-26.

Novamente confirmando que a Ceia é um memorial que deve ser repetida constantemente!

Anunciar, no contexto, significa declarar, espalhar a notícia. Faz todo sentido. A morte de Jesus deve sim ser anunciada, pois é a única forma de salvação através da fé nEle. Se Paulo estivesse reclamando apenas da gula, ele não ensinaria, logo em seguida, COMO devemos celebrar a ceia se maneira apropriada (pois recebi do Senhor o que também vos ENSINEI), e logo em seguida começa a dizer como devemos fazer. Pão, Vinho... Chama de
"mesa do Senhor", fala que o vinho lembra o sangue e o pão lembra a carne... Incluindo, os
Coríntios estavam errando por que não faziam a ceia do Senhor do jeito certo e, além disso, eram gulosos. Paulo corrige a gula E corrige também a forma correta que a Ceia deve ser feita.

“Portanto, todo aquele que comer o pão ou beber o cálice do Senhor INDIGNAMENTE será CULPADO de pecar contra o corpo e o sangue do Senhor.” - 1 Corintios 11:27.

Se a Ceia não fosse especial para Deus, Paulo não colocaria essa ameaça aqui. 

“Examine-se cada um a si mesmo e então coma do pão e beba do cálice. Pois quem come e bebe sem discernir o corpo do Senhor COME E BEBE PARA SUA PRÓPRIA CONDENAÇÃO.” - 1 Corintios 11:28,29.

Se ele estivesse falando apenas sobre dividir alimentos, ele não condenaria aqui de forma tão séria.

CONCLUSÃO:
É portanto FALSA a teoria de que a Ceia não deve ser comemorada pelos cristãos, ou que ela não seja 'santa', no sentido de ser especial para Deus. As pessoas que estão fazendo isso estão distorcendo o que a Bíblia ensina, para satisfazerem seus próprios desejos e ideias. 

No desejo de atacar toda e qualquer reunião de cristãos em "templos", "prédios" ou qualquer lugar que tenham um grupo grande, chegam ao ponto de manipular a Escritura como bem quiserem, sem respeito nenhum a Deus e ao que Ele considera como importante. 

Tome cuidado com estes falsos mestres que estão na internet! 

"Falando disto, como em todas as suas epístolas, entre as quais há pontos difíceis de entender, QUE OS INDOUTOS E INCONSTANTES TORCEM, e igualmente as outras Escrituras, PARA SUA PRÓPRIA PERDIÇÃO. Vós, portanto, amados, sabendo isto de antemão, guardai-vos de que, pelo engano dos homens abomináveis, sejais juntamente arrebatados, e descaiais da vossa firmeza;" 2 Pedro 3:16,17

Observações:
*O cristão deve sim dividir o pão com quem tem fome, é uma ordem de Jesus e demonstra um coração que agrada a Deus. Mas a Santa Ceia não se trata disso! Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. 

*Não estou dizendo que o Pão e o Vinho são sagrados em si e que, ao comer e beber, você se "energiza" espiritualmente. Não! O pão é apenas pão, e o vinho é apenas vinho. 

A Santa Ceia é um Memorial, um MOMENTO em que os Cristãos se reúnem para recordar o que o Senhor Jesus fez por nós. E é aqui que está o "poder" da Santa Ceia: A Palavra de
Deus sendo pregada e os Cristãos, pela fé, orando, lembrando e agradecendo a Deus pelo que Jesus fez em favor de nós! 

*É fato que existem muitos falsos pastores, ladrões e enganadores, que manipulam os fiéis para serem escravos religiosos dos seus sistemas falidos de religião humana! Muitos são
enganados. Mas isso NÃO muda o fato de que a Santa Ceia é sim bíblica, especial e que deve ser realizada por todo cristão verdadeiro em conjunto com outros cristãos! 

Procure uma igreja saudável biblicamente (mesmo que seja de fundo de quintal ou na casa
de irmãos), com irmãos que realmente acreditam e amam a Jesus e, em comunhão, celebrem a obra de Jesus!



Extraído do canal A Bíblia Não Diz.

Nenhum comentário: